Equipamentos de Medição

 
1- Equipamentos Auxiliares

Os equipamentos auxiliares mais importantes para a medição são os transformadores para instrumentos, que constituem parte essencial da maioria dos sistemas elétricos de medição, pois possibilitam que tensões ou correntes primárias, normalmente elevadas, sejam transformadas em valores secundários, apropriados para uso de medidores ou de instrumentos de medidas elétricas, além de permitir o isolamento do circuito primário (alta tensão) do circuito secundário (baixa tensão) ou de medição. São utilizados em consumidores do Grupo A  e existem dois tipos:

a) Transformadores de Potencial - TP

O transformador de potencial - TP é um equipamento destinado a transformar as tensões primárias, geralmente altas, para valores secundários, apropriados para uso dos medidores de energia elétrica, ou em outros instrumentos de medida.
 
 
A Relação Nominal do Transformador de Potencial (RTP) é igual ao valor que se obtém quando se divide a tensão primária (U1) pela tensão secundária (U2), ou igual ao valor da relação entre o número de espiras do enrolamento primário (N1) e o número de espiras do enrolamento secundário (N2) do TP.



 
 
 
 
 
Exemplo: um Transformador de Potencial para sistema primário de 13,8 kV e tensão secundária de 115 V. Calcular RTP.
 

 
 
 
 
 
Notas:

A tensão secundária dos Transformadores de Potencial utilizados para medição de energia é padronizada pela norma NBR 6855 da ABNT em 115 V para as ligações entre fase e fase e,  aproximadamente 115 V para as ligações entre fase e terra.

Quando se utiliza transformador ligado entre fase e terra (medição com 3 TPs e 3 TCs), a relação de transformação é arredondada na fabricação do equipamento, conforme a norma NBR  6855 da ABNT. Neste caso divide-se a tensão primária por √3 = 1,732.




 
 
 
 
 
b) Transformadores de Corrente - TC

O transformador de Corrente - TC é um equipamento destinado a transformar os valores de corrente primárias em valores secundários, apropriados para uso dos medidores de energia elétrica, ou em outros instrumentos de medida.
 

A Relação Nominal do Transformador de Corrente (RTC) é igual ao valor que se obtém quando se divide a corrente primária nominal (I1) com a corrente secundária (I2).
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em que: a corrente secundária dos Transformadores de Corrente para a medição é padronizada em 5 A (Ampères) pela norma NBR 6856 da ABNT.

Exemplo: um Transformador de Corrente com I1 = 400 A e I2 = 5 A. Calcular RTC.
 
 
 
 
 


2 -  Medidores

A Celesc possui diversos modelos de medidores para o registro das demandas de potência e consumos de energia elétrica ativa e reativas.

Esses modelos de agrupam para as seguintes aplicações:

a) Medidor mecânico  de kWh/kW

Aplicado nos consumidores do Grupo A:

1- optantes pelo faturamento com aplicação da tarifa do Grupo B (monômia) e;
2- nos enquadrados na modalidade tarifária convencional.

Utilizado para apuração do consumo de energia elétrica ativa e demanda de potência ativa. Requer a instalação do medidor mecânico de Qh, para  a determinação do fator de potência médio mensal.

b) Medidor mecânico de Qh

Aplicado nos consumidores do Grupo A:

1- optantes pelo faturamento com aplicação da tarifa do Grupo B (monômia) e;
2- nos enquadrados na modalidade tarifária convencional.

Utilizado  para a apuração do Qh, utilizado no cálculo do fator de potência médio mensal. É instalado em conjunto com o medidor mecânico de kWh/kW.

c) Medidor eletrônico de kWh/kW/kVArh

Aplicado nos consumidores do Grupo A, enquadrados na modalidade tarifária convencional, para a apuração dos consumos de energia elétrica ativa e reativa excedente e  da demanda de potência ativa.

d) Medidor eletrônico programável (MEP)

Aplicado nos consumidores do Grupo A, enquadrados nas modalidades tarifárias horo-sazonais, para a apuração de demandas de potência  e consumos de energia elétrica ativas e reativas excedentes. O medidor é programado para registrar pulsos, que são convertidos em grandeza elétrica pela multiplicação com o FM  (Fator de Multiplicação) .