Glossário

 

Para perfeita compreensão e maior precisão da terminologia técnica usada, veja a seguir o conceito dos vocábulos e expressões relacionados: 

A

B

C

D

E

F

G

H

I

J 

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

X

Z

A    [voltar ao topo]

  • ANEEL: Agência Nacional de Energia Elétrica.

 

 

C  [voltar ao topo]

 
  • Carga instalada: soma das potências nominais dos equipamentos elétricos instalados na unidade consumidora, em condições de entrar em funcionamento, expressa em quilowatts (kW).
  • Ciclo / Período de Faturamento - é o intervalo de tempo entre a data da leitura do medidor de energia elétrica do mês anterior e a data da leitura do mês de referência, definida no calendário de faturamento da Celesc.
  • Concessionária ou permissionária: agente titular de concessão ou permissão federal para prestar o serviço público de energia elétrica, referenciado, doravante, apenas pelo termo concessionária.
  • Consumidor: pessoa física ou jurídica, ou comunhão de fato ou de direito, legalmente representada, que solicitar a Celesc o fornecimento de energia elétrica e assumir a responsabilidade pelo pagamento das faturas e pelas demais obrigações fixadas em normas e regulamentos da ANEEL, assim vinculando-se ao contrato de fornecimento, de uso ou de adesão.
  • Consumidor especial: consumidor responsável por unidade consumidora ou conjunto de unidades consumidoras do Grupo "A", integrante(s) do mesmo submercado no SIN - Sistema Interligado Nacional, reunidas por comunhão de interesses de fato ou de direito, cuja carga seja maior ou igual a 500 kW.
  • Consumidor livre: consumidor que pode optar pela compra de energia elétrica junto a qualquer concessionário, permissionário ou autorizado, conforme legislação específica.
  • Consumidor potencialmente livre: é aquele que, atendido em qualquer tensão, não tenha exercido a opção de compra, a despeito de cumprir as condições previstas nos artigos 15 e 16 da Lei nº 9.074, de 7 de julho de 1995.
  • Contrato de fornecimento: instrumento pelo qual a Celesc e o consumidor responsável por unidade consumidora do Grupo A ajustam as características técnicas e as condições comerciais do fornecimento de energia elétrica.
  • Contrato de uso e de conexão: instrumento pelo qual o consumidor livre ajusta, com a Celesc proprietária do sistema elétrico local, as características técnicas e as condições de utilização, conforme regulamentação especifica.

 

 [voltar ao topo]

 

  • Demanda: média das potências elétricas ativas ou reativas, solicitadas ao sistema elétrico pela carga instalada em operação na unidade consumidora, durante um intervalo de tempo especificado.
  • Demanda contratada: demanda de potência ativa a ser obrigatória e continuamente disponibilizada pela Celesc no ponto de entrega, conforme valor e período de vigência fixados no contrato de fornecimento e que deverá ser integralmente paga, seja ou não utilizada durante o período de faturamento, expressa em quilowatts (kW).
  • Demanda de ultrapassagem: parcela da demanda medida que excede o valor da demanda contratada, expressa em quilowatt (kW).
  • Demanda faturável: valor da demanda de potência ativa, identificado de acordo com os critérios estabelecidos e considerada para fins de faturamento, com aplicação da respectiva tarifa, expressa em quilowatts (kW).
  • Demanda medida: maior demanda de potência ativa, verificada por medição, integralizada no intervalo 15 (quinze) minutos durante o período de faturamento, expressa em quilowatts (kW).

 

 

E  [voltar ao topo]

 

 

  • Energia elétrica ativa: energia elétrica que pode ser convertida em outra forma de energia, expressa em quilowatts hora (kWh).
  • Energia elétrica reativa: energia elétrica que circula continuamente entre os diversos campos elétricos e magnéticos de um sistema de corrente alternada, sem produzir trabalho, expressa em quilovolt ampere reativo hora (kVArh)
  • Estrutura tarifária: conjunto de tarifas aplicáveis às componentes de consumo de energia elétrica e/ou demanda de potência ativas de acordo com a modalidade de fornecimento.
  • Estrutura tarifária convencional: estrutura caracterizada pela aplicação de tarifas de consumo de energia elétrica e/ou demanda de potência independentemente das horas de utilização do dia e dos períodos do ano.
  • Estrutura tarifária horo‑sazonal: estrutura caracterizada pela aplicação de tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica e de demanda de potência, de acordo com as horas de utilização do dia e dos períodos do ano, conforme segue:

a) Tarifa Azul: modalidade estruturada para aplicação de tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica, de acordo com as horas de utilização do dia e os períodos do ano e de tarifas diferenciadas de demanda de potência de acordo com as horas de utilização do dia.

b) Tarifa Verde: modalidade estruturada para aplicação de tarifas diferenciadas de consumo de energia elétrica, de acordo com as horas de utilização do dia e os períodos do ano, e de uma única tarifa de demanda de potência.

c) Horário de ponta (P): período definido pela Celesc e composto por até 3 (três) horas diárias consecutivas, exceção feita aos sábados, domingos, terça-feira de carnaval, sexta-feira da Paixão, “Corpus Christi”, dia de finados e os demais feriados definidos por lei federal, considerando as características do seu sistema elétrico.

d) Horário fora de ponta (F): período composto pelo conjunto das horas diárias consecutivas e complementares àquelas definidas no horário de ponta.

e) Período úmido (U): período de 5 (cinco) meses consecutivos, compreendendo os fornecimentos abrangidos pelas leituras de dezembro de um ano a abril do ano seguinte.

f) Período seco (S): período de 7 (sete) meses consecutivos, compreendendo os fornecimentos abrangidos pelas leituras de maio a novembro.

 [voltar ao topo]

 

 

  • Fator de carga: razão entre a demanda média e a demanda máxima da unidade consumidora, ocorridas no mesmo intervalo de tempo especificado.
  • Fator de demanda: razão entre a demanda máxima num intervalo de tempo especificado e a carga instalada na unidade consumidora.
  • Fator de potência: razão entre a energia elétrica ativa e a raiz quadrada da soma dos quadrados das energias elétricas ativa e reativa, consumidas num mesmo período especificado.
  • Fatura de energia elétrica: nota fiscal que apresenta a quantia total que deve ser paga pela prestação do serviço público de energia elétrica, referente a um período especificado, discriminando as parcelas correspondentes.

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

  • Grupo A: grupamento composto de unidades consumidoras com fornecimento em tensão igual ou superior 2,3 kV, ou ainda, atendidas em tensão inferior a 2,3 kV a partir de sistema subterrâneo de distribuição e optantes pelo enquadramento neste Grupo, caracterizado pela estruturação tarifária binômia, e subdividido nos seguintes subgrupos:
a) Subgrupo A1 ‑ tensão de fornecimento igual ou superior a 230 kV;
b) Subgrupo A2 ‑ tensão de fornecimento de 88 kV a 138 kV;
c) Subgrupo A3 ‑ tensão de fornecimento de 69 kV;
d) Subgrupo A3a ‑ tensão de fornecimento de 30 kV a 44 kV;
e) Subgrupo A4 ‑ tensão de fornecimento de 2,3 kV a 25 kV;
f) Subgrupo AS ‑ tensão de fornecimento inferior a 2,3 kV atendidas a partir de sistema subterrâneo de distribuição e enquadradas neste Grupo em caráter opcional.
  • Grupo B: grupamento composto de unidades consumidoras com fornecimento em tensão inferior a 2,3 kV, ou ainda, atendidas em tensão superior a 2,3 kV e faturadas neste Grupo por opção, desde que atendidos os critérios definidos na legislação, caracterizado  pela estruturação tarifária monômia.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

 

  • Pedido de fornecimento: ato voluntário do consumidor que solicita ser atendido pela Celesc no que tange à prestação de serviço público de fornecimento de energia elétrica, vinculando‑se às condições regulamentares dos contratos.
  • Ponto de entrega: ponto de conexão do sistema elétrico da Celesc com as instalações elétricas da unidade consumidora.
  • Potência: quantidade de energia elétrica solicitada na unidade de tempo, expressa em quilowatts (kW).
  • Potência disponibilizada: potência que o sistema elétrico da Celesc deve dispor para atender às instalações elétricas da unidade consumidora segundo os critérios estabelecidos nesta Resolução, e configurada nos seguintes parâmetros:

a) unidade consumidora do Grupo A: a demanda contratada, expressa em quilowatts (kW);

b) unidade consumidora do Grupo B: a potência em kVA, resultante da multiplicação da capacidade nominal ou regulada, de condução de corrente elétrica do equipamento de proteção geral da unidade consumidora pela tensão nominal, observado no caso de fornecimento trifásico, o fator específico referente ao número de fases.

  • Potência instalada: soma das potências nominais de equipamentos elétricos de mesma espécie instalados na unidade consumidora e em condições de entrar em funcionamento.
  • Pulsos - Sinais elétricos proporcionais aos valores de energia ativa e reativa fornecidos pelo sistema de medição da Celesc. Para a energia reativa, são fornecidos somente os pulsos proporcionais a energia reativa indutiva, no período de verificação do fator de potência indutivo e os pulsos proporcionais a energia capacitiva, no horário de verificação do fator de potência capacitivo.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

 

  • Quantidade de Hora - Grandeza sem significado físico, que pode ser medida e utilizada em conjunto com o valor de energia ativa, para determinação da energia reativa, sua unidade é o Qh.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

  • Ramal de ligação: conjunto de condutores e acessórios instalados entre o ponto de derivação da rede da Celesc e o ponto de entrega.
  • Religação: procedimento efetuado pela Celesc com o objetivo de restabelecer o fornecimento à unidade consumidora, por solicitação do mesmo consumidor responsável pelo fato que motivou a suspensão.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

  • Subestação: é a parte das instalações elétricas da unidade consumidora atendida em tensão primária de distribuição que agrupa os equipamentos, condutores e acessórios destinados à proteção, medição, manobra e transformação de grandezas elétricas.
  • Subestação transformadora compartilhada: subestação particular utilizada para fornecimento de energia elétrica simultaneamente a duas ou mais unidades consumidoras.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

 

  • Tarifa: preço da unidade de energia elétrica e/ou da demanda de potência ativas.
  • Tarifa monômia: tarifa de fornecimento de energia elétrica constituída por preços aplicáveis unicamente ao consumo de energia elétrica ativa.
  • Tarifa binômia: conjunto de tarifas de fornecimento constituído por preços aplicáveis ao consumo de energia elétrica ativa e à demanda faturável.
  • Tarifa de ultrapassagem: tarifa aplicável sobre a diferença positiva entre a demanda medida e a contratada, quando exceder os limites estabelecidos.
  • Tensão de Fornecimento – É o valor da tensão primária estabelecida entre Celesc e consumidor, no ponto de entrega de energia elétrica, de acordo com a Resolução nº 505, de 26/11/2001, da ANEEL.
  • Tensão nominal – Valor eficaz da tensão de linha pela qual o sistema é designado. Este valor identifica a classe de tensão a que está sujeito determinado circuito elétrico. Na Celesc as tensões nominais são: 13,8 kV, 23 kV, 34,5 kV, 69 kV e 138 kV.
  • Tensão primária de distribuição: tensão disponibilizada no sistema elétrico da Celesc com valores padronizados iguais ou superiores a 2,3 kV.
  • Tensão secundária de distribuição: tensão disponibilizada no sistema elétrico da Celesc com valores padronizados inferiores a 2,3 kV.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

 

  • Unidade consumidora: conjunto de instalações e equipamentos elétricos caracterizado pelo recebimento de energia elétrica em um só ponto de entrega, com medição individualizada e correspondente a um único consumidor.

 

 

 

 [voltar ao topo]

 

 

 

  • Valor líquido da fatura: é o valor em moeda corrente resultante da aplicação das respectivas tarifas de fornecimento sem incidência de tributo, sobre as componentes de consumo de energia elétrica ativa, de demanda de potência ativa, de uso do sistema de consumo de energia elétrica e demanda de potência reativas excedentes.

 

 

 

 

Área Restrita






Esqueceu a senha?

Agência Virtual

img