Início
Conselho de Administração respalda ações da diretoria da Celesc PDF Imprimir E-mail
 

O Conselho de Administração da Celesc esteve reunido nesta quinta-feira (24) para, entre outros assuntos, aprovar o orçamento operacional e de investimentos da Celesc Distribuição e orçamentos da Celesc Holding e Celesc Geração para 2011. O orçamento aprovado ficou adequado aos valores da Empresa de Referência da Aneel e ao caixa da Celesc. "Um trabalho conjunto da diretoria colegiada permitiu o enxugamento em várias áreas de forma a chegarmos ao adequado para manter o sistema funcionado", resumiu o presidente da Celesc, Antonio Gavazzoni. "Os orçamentos apresentados são reais, e não peças de ficção. Temos desafios para buscar novas fontes de recursos - via combate à inadimplência, por exemplo. Essa sinergia entre os diretores, empregados e conselheiros será fundamental para vencermos as dificuldades, já que nossos maiores desafios continuam sendo a próxima revisão tarifária, em 2012, e o fim da concessão federal em 2015", disse.

Outros temas de destaque foram a apresentação das Demonstrações Financeiras de 2010, apresentação de relatório sobre inadimplência, nova política sobre estoques e suprimentos da Empresa e análises sobre a folha de pagamento e o perfil das dívidas da Companhia. Os conselheiros ressaltaram o profissionalismo e capacidade de diagnóstico da equipe.

Resultados - O presidente Gavazzoni e os diretores da empresa fizeram aos conselheiros um resumo das realizações dos primeiros 70 dias de gestão. Desde a posse, em 12 de janeiro, a diretoria colegiada conseguiu definir novos rumos para processos que mexem com toda a organização.

Entre os destaques, além da revisão do orçamento, houve reestruturação do fluxo de caixa e instituição de quadro fixo para pagamentos, o que permite planejamento mensal das receitas e despesas.

Os contratos da empresa também passaram por ampla revisão. A partir de agora, nenhum contrato poderá ser válido além de 31 de dezembro do ano corrente. "Isso garante maior controle e sintonia entre o orçamento e a disponibilidade financeira da Empresa", explica o presidente.

Os estoques de materiais também foram objeto de trabalho da diretoria nesses primeiros dois meses de gestão. Após análise nas agências regionais, definiu-se procedimentos para melhor aproveitamento dos materiais, inclusive com intercâmbio entre as agências, quando necessário. Novas pesquisas de mercado e instruções para procedimentos em caso de emergência também foram ações realizadas com foco na diminuição de custos.

Novos procedimentos para controle sobre a gestão de frota, telefonia, imóveis e licitações também foram apresentados. "Novos processos de licitação só podem ser abertos via nota de encaminhamento e com deliberação da diretoria colegiada, o que reforça a política interna transparente de compras", explica.

O combate à inadimplência dos consumidores com a Celesc foi alvo de uma estratificação detalhada, para classificação das dívidas por valor e por tipo de consumidor. "Com base nessas informações criamos um grupo específico para trabalhar na recuperação desses valores. Além disso aprovamos uma instrução normativa que exige carta fiança bancária para parcelamentos concedidos às empresas".

Gavazzoni também iniciou visitas técnicas às Agências Regionais com o objetivo de conhecer o trabalho na ponta, ver e ouvir as necessidades de cada região.

Atendimento ao consumidor - Até setembro a Celesc irá ampliar significativamente os pontos de atendimento ao público, adequando pontos já existente e abrindo novos, de forma a ter atendimento presencial em todos os 261 municípios atendidos. Outra ação para facilitar o acesso do consumidor à Celesc será a edição da Carta de Serviços - um único documento que irá reunir informações sobre serviços, formas de atendimento, direitos e deveres do consumidor.

Projetos de eficiência energética também terão foco no consumidor final. Um deles, já iniciado, é a ação Energia do Bem, que promove troca de equipamentos obsoletos por outros mais eficientes e econômicos em 34 hospitais filantrópicos, gerando melhores condições e economia nas despesas com energia elétrica. Outra ação a ser iniciada nos próximos dias será a Energia Cidadã, com doação de kits padrão de entrada (postes e medidores) e reforma interna de instalações para cerca de três mil famílias no primeiro semestre, melhorando as condições de segurança.

A reestruturação do laboratório de medição, para certificação do Inmetro, também vai garantir melhorias no atendimento prestado pelas agências regionais.

"Reformulamos também nosso setor jurídico, para garantir agilidade em causas que envolvem consumidores", completou Gavazzoni.

Mercado - Além das melhorias internas, a diretoria focou esforços também no relacionamento com o mercado financeiro e na busca de recursos externos para investimentos no parque gerador. "Retomamos as reuniões periódicas com analistas do setor elétrico, com intuito de melhorar a imagem do grupo, e estamos buscando parceiros para tornar a Celesc Geração uma empresa futuramente bilionária. Além disso temos nos reunido pessoalmente com Aneel e Abradee (Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia) e com empresas do setor para alinhar nossas ações", declarou.

A Empresa também concluiu a implantação integral das normas contábeis internacionais (IFRS), que facilitam o acesso ao mercado de capitais externo.

A Celesc passou a contar, a partir de fevereiro, com uma secretaria própria de Governança Corporativa, atendendo a uma exigência de mercado e gerando melhorias no atendimento às demandas do Conselho Fiscal e de Administração.

dsc07595_web.jpg

dsc07599_web.jpg

dsc07609_web.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação

(48) 3231-6225/6226/6227